O ALTAR NA TRADIÇÃO CHINESA: O LUTO NA FAMÍLIA


Lápide simples em cemitério chinês: flores e frutas desenhadas sobre a pedra da lápide e pote para incensos.

Dia de Finados

Homenagear àqueles que estiveram entre nós e já partiram é uma prática presente em todas as culturas desde o homem primitivo. O Dia dos Mortos, por exemplo, ou Dia de Finados, é uma data reservada no ano em que paramos os afazeres do dia a dia e nos lembramos dos que já se foram. Nessa data também nos lembramos de que esse será o destino de todos nós e podemos parar e avaliar o que temos feito de nossa passagem por aqui. Para algumas culturas um momento de silêncio e oração e para outras festa e celebração.

O Funeral e o Luto

O momento do funeral e o período de luto que se segue a ele, também variam muito de pendendo da crença, dentro de uma mesma religião ou região. No Brasil assim como na China, países de dimensões continentais, o sincretismo religioso é muito comum e as tradições podem variar bastante. Mas independente da crença é quase que unânime a espera e o silêncio por um período após a morte de um ente querido. No Brasil, a primeira homenagem ocorre geralmente no 7º dia após a morte. Costuma- se fazer também homenagem no 30º dia e depois uma lembrança anual.

Na China tradicionalmente o período de 7 semanas que se seguem à morte são considerados de recolhimento da família. Esse período seria necessário para que o espírito se desprenda totalmente das coisas terrenas e possa fazer sua passagem tranquila para sua outra morada. No 49º dia a família faz uma pequena cerimônia íntima para colocação do retrato da pessoa no altar da família, ou outros arranjos que sejam necessários.

Assim, no ano de falecimento de um membro da família, as homenagens públicas são suspensas e até casamentos são adiados, caracterizando um ano de recolhimento e introspeção.

328 visualizações